Toda cidade tem suas curiosidades, não é mesmo? Aqui em Holambra nossas ruas receberam nomes de flores e dos fundadores da cidade. Com nomes impronunciáveis para os brasileiros, muitas situações engraçadas acabam acontecendo...
Placa da Rua Kievtisbosch

Se você perguntar a um morador mais antigo de Holambra, como chegar em determinado local, provavelmente ele vai te responder assim: sabe a rua da Alcione? Então, segue reto, vira no Itaú, vai descendo até chegar no lago… Por muito tempo, as ruas de Holambra não possuíam nomes e era muito comum nós nos localizarmos pelos pontos de referência. Mesmo agora, que até as HRBs foram nomeadas, mantemos este hábito. Aqui em casa mesmo, correio não chega e, entregador, só com localização pelo Whatsapp.

Antiga placa na entrada da cidade dava as boas-vindas aos visitantes. (Foto: arquivo pessoal)

Mas há exceções. Quem é que não conhece a famosa alameda Maurício de Nassau? Talvez por ser uma das mais importantes da cidade, ligando o moinho à Rota dos Imigrantes, ela já tenha se fixado na memória dos moradores. Eu duvido, porém, que todos saibam quem foi esta pessoa! (Johan Maurits van Nassau-Siegen foi um conde e militar germânico que ficou conhecido por ter sido enviado pelos holandeses para administrar a região de Pernambuco, em 1637).

A Alameda Maurício de Nassau é uma das ruas mais belas e procuradas pelos turistas. (Foto: arquivo pessoal)

Perpendicular a ela, surge a rua Charles Hogenboom e, logo adiante, a J. Geert Heijmeijer – não menos importantes na história de nossa cidade. Ambos foram presidentes da Cooperativa e moraram na casa hoje ocupada pelo Departamento de Promoção Social, no meio da Praça dos Pioneiros.

Outros políticos da época da imigração estampam placas bem conhecidas:  tem o Dr. Jorge Latour, na rua que liga o centro ao bairro Morada das Flores, e o Dr. Henrique Doria de Vasconcelos, que nomeia a rua do Boulevard Holandês – também conhecido como Rua da Casa Bela.

Dr. Jorge Latour, importante figura política que ajudou no processo de imigração dos holandeses para o Brasil. (Foto: Museu de Holambra)

Pela dificuldade em pronunciar os nomes dos pioneiros, os moradores do bairro Imigrantes passam apuros. Certo dia, um de seus moradores precisou passar seu endereço para um entregador. Sem um comprovante de residência em mãos, o jeito foi ligar para a esposa. Esta, que também não sabia pronunciar o nome de sua rua, correu tirar uma foto da placa e enviar pelo zap. No fim das contas, o pacote chegou certinho em sua casa, que fica na rua Kievitsbosch.

Placa da rua Kievitsbosch. Você consegue pronunciar? (Foto: arquivo pessoal)

Em meio a um jardim de ruas com nomes de flores, árvores e palmeiras, surgiu uma bela cidade. E não importa o destino: todas as ruas de Holambra te levarão a uma viagem às nossas origens.

Deixe seu comentário

Você também pode se interessar por...

Ivonne

Ivonne

Antes de mais nada, apaixonada por Holambra! Mas também moradora, turismóloga & empresária.

Posts Recentes

Tá rolando...

Inscreva-se na minha Newsletter

Fique por dentro de tudo o que acontece na Cidade das Flores!

Rolar para o topo