O Legado de Piet Schoenmaker

Esta semana fiz uma postagem sobre nosso querido mestre, Piet Schoenmaker, em minhas redes sociais e tive um retorno impressionante! É incrível o carinho e admiração que as pessoas têm por este ícone, que ficou conhecido como garoto-propaganda da Expoflora!

Piet Schoenmaker na Expoflora com o Tulipão
Piet Schoenmaker e o Tulipão na Parada das Flores da Expoflora! (Foto: Expoflora)

Anos atrás, tive a oportunidade de entrevista-lo e conhecer um pouquinho mais de sua história. E, para minha surpresa, descobri que não foi ele quem criou o grupo de danças em Holambra! Na verdade, este grupo já existia desde antes de sua chegada ao Brasil, em 1958.

Ex-aluno de dança de salão, logo foi escolhido para lecionar. O combinado com o grupo foi de que, se todos aparecessem no próximo domingo, ele aceitaria o desafio! E assim foi! Todos compareceram! Já no começo da década de 1980, a pedido da comunidade, o grupo fez sua primeira apresentação pública, num evento local. Só depois disso, é que eles começaram a se apresentar na Expoflora.

A dança se tornou um orgulho para os moradores de Holambra e, cada vez mais, novas pessoas se interessavam em participar – inclusive brasileiros! Alguns anos depois, Piet recebeu um pedido inusitado: Helena Lobo quis que seu filho de dez anos fosse dançar! Contanto que ela conseguisse formar um grupo com, no mínimo uma dezena de pares, o desafio seria aceito. E não deu outra: 24 crianças se juntaram para formar o primeiro grupo infantil.

Grupo Iris na Expoflora
Grupo Iris: um dos primeiros grupos de danças folclóricas infantil. (Foto: arquivo pessoal)

Desde então, ano após ano, um novo grupo é formado. Cada um recebe o nome de uma flor, e segue evoluindo na dança. No quarto ano, os alunos aprendem a dançar uma polka, chamada “Hopsa”, lançando o desafio dos casais dançarem juntos. Somente a partir do sexto ano, quando os jovens possuem entre 14 e 15 anos, é que elas aprendem a dançar a valsa.

Em 2008, a Cia de Danças registrou um recorde: 320 alunos, pertencentes a dez grupos, somavam um incrível repertório composto por mais de 190 músicas diferentes! Um marco, não somente para a carreira deste holandês, mas para todos que, algum dia, já fizeram parte desta história! Até mesmo a Família Real dos Países Baixos ficou impressionada com a quantidade de jovens dançarinos que nós temos aqui, em sua visita a Holambra em 2003.

Todos os grupos dançando juntos na Expoflora
Ao final de cada Expoflora, todos os grupos se apresentavam juntos! (Foto: arquivo pessoal)

Piet sempre foi apaixonado pela dança, que se refletia no brilho de seus olhos e em seu simpático sorriso. Ele sempre acreditou na dança como um meio pelo qual jovens e crianças aprendem a conviver em grupo, se expressar e a respeitar o próximo. Ele achava que as danças tinham trazido muitos benefícios à comunidade durante todos estes anos. Com o avanço da idade, Piet passou seu cargo para outras pessoas, mas não se desligou de sua grande paixão. Passou a comandar o Instituto Dança Viva, que se dedica às danças circulares de todo o mundo.

Grupo Cactus dançando o Carregador de Feijão em comemoração ao aniversariante do dia! (Foto: arquivo pessoal)

Como sempre dizia, “A dança é uma manifestação cultural do povo, feita pelo povo, para o povo”. Não é estática – está sempre em evolução. Quem não se lembra do Boonopsteker, ou “carregador de feijão”? Durante a dança, os jovens, de mãos dadas, caminham em direção ao centro do círculo, levantando suas mãos, simbolizando a entrega dos frutos da terra aos céus. Talvez eles não se deem conta deste significado, mas, a energia depositada, é contagiante.

Piet se realizava na dança! (Foto: arquivo pessoal)

Piet faleceu aos 75 anos, em 11 de janeiro de 2020, deixando um enorme legado à nossa cidade e uma saudade imensa em nossos corações.

Terceira edição da Coluna no Jornal da Cidade

Curtiu? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Ivonne de Wit

Ivonne de Wit

Idealizadora do Portal de Holambra, o mais completo e atualizado portal de informações turísticas de Holambra. É nascida em Holambra e descendente de holandeses. Formada em turismo, atua na área desde 2002. Leia mais sobre a autora...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Piet Schoenmaker na Expoflora com o Tulipão

O Legado de Piet Schoenmaker

O eterno garoto-propaganda da Expoflora, Piet Schoenmaker, deixou um legado para a nossa à cidade e uma saudade imensa em nossos corações.

Rolar para o topo