Holambra pelos olhos de uma moradora formada em turismo!

Comida Típica Holambrense

Esta semana darei início a uma nova série de posts, com as mais deliciosas receitas holambreses. Sim, comida daqui mesmo!

Prato de Joelho de Porco da Casa Bela, com appelmoes e chucrute.

Assim como muitas outras coisas de Holambra, nossa gastronomia é bastante peculiar. Por ter sido colonizada pelos holandeses, no final da década de 1940, nossa culinária absorveu alguns traços do que costumamos chamar de “típicos holandeses”.

E o que seria, então, uma comida típica? Se eu for realmente sincera com você, eu diria que um prato de batatas cozidas, vagem refogada e umas almôndegas seria um bom exemplo. É o que eu costumava comer na Holanda, quando morava lá, e é o que a minha mãe costuma preparar com certa regularidade aqui no Brasil.

Eu comendo stampot da minha mãe num dia frio de inverno.

Mas Ivonne, e o salsichão? O joelho de porco? Bom, isso pode gerar um pouco de polêmica. Sim, aqui nós enchemos a boca para divulgar estes pratos como os mais típicos, e que você não pode perder em sua visita a Holambra. Eu, aqui nos bastidores, não diria que a sua experiência será, exatamente, holandesa.

Assim como bem descreveu Dr. Cor van Honk, Cônsul Geral do Reino dos Países Baixos em São Paulo entre os anos de 2014 e 2018, “os holandeses não se veem, em primeiro lugar, como cozinheiros, com poucas exceções. Comem, sim. Preparam a comida, sim. E, como têm a tradição de trabalhar com dedicação, cozinham bem e preparam boa comida. Mas cozinha típica holandesa, como os italianos que produzem massas excepcionais, e os húngaros que são peritos em Schnitzel? Como em muitas outras coisas, os holandeses são um pouco diferentes”.

A gastronomia holandesa não é famosa como a francesa, ou popular como a italiana. A comida de lá, é a comida do dia a dia, preparada com aquilo que é produzido localmente. Assim, se temos batatas, comeremos batatas. Certo? Em partes… Com as grandes navegações, e sendo os holandeses uma das grandes potências nesta época, a culinária local sofreu forte influência dos países por eles colonizados. A própria batata tem origem na América, e é um dos alimentos mais consumidos por lá.

Pegue o Speculaas, por exemplo. Uma das bolachas mais famosas e típicas holandesas, quase um símbolo daquele país, é feita com as especiarias vindas das, então, Índias Orientais. Ou você acha que canela e gengibre são originários dos Países Baixos?

O Speculaas da Martin Holandesa – um dos melhores que já comi.

Durante o tempo que morei na Holanda, com uma família holandesa moderna e urbana, eu comi de tudo: de nassi gorengkebab. Nunca ganhei um prato de joelho de porco. Este, por sinal, é sim bastante tradicional na Alemanha, que fica logo ao lado deles, a um par de horinhas de distância. E se nós, paulistas, comemos farinha de mandioca e açaí, tradicionais no Nordeste e Norte de nosso país, por que os holandeses não poderiam se apropriar do joelho de porco e outras coisas mais?

A globalização proporcionou este maravilhoso encontro de culturas e sabores e, também, a oportunidade de experimentarmos tudo isso. E por mais que seja muito difícil, nos dias de hoje, identificarmos o que é típico ou não, eu acho que, o que torna um determinado prato um símbolo de um lugar, é o toquinho de localidade que se agrega a ele. É um jeitinho especial de se preparar. Um ingrediente que é substituído ou adicionado a uma receita da avó. É assim que os pratos vão ficando famosos e logo são identificados como parte da culinária local.

Sendo assim, tomei a liberdade de trazer para você uma série de receitas, cheias de histórias, de passado, de curiosidades. Receitas das mais diversas e peculiares, como o mangamoes, uma criação nossa, holambrense, que é uma adaptação do famoso appelmoes (um purê de maçã), que aqui é feito com mangas.

Que você possa degustar, a cada garfada, um pouquinho de história, de adversidade e criatividade escondidas por trás de cada criação. Seja ela nossa, deles, ou de quem quer que seja.

Bom apetite!

Receita de Mangamoes

Mangamoes, ou purê de manga – uma criação holambrense.

Sabe aquela expressão “quem não tem cão, caça com gato”? Esta é uma das melhores maneiras de descrever esta receita. Na falta de maçãs, as mulheres imigrantes colhiam mangas no quintal de casa e adaptavam um tradicional prato holandês: o appelmoes. Daí surge o mangamoes, uma espécie de “purê de manga”, que costuma ser consumido com arroz e feijão, ou batatas. Ou com o que você quiser.

Resgatando memórias de infância, me vem as lembranças da minha tia Truus, que fazia muitos tipos de appelmoes, mangamoes e até mamaumoes (de mamão)! Era o único jeito que ela conseguia fazer seus filhos limparem o prato de comida! Até meu pai, holandesão, já confessou ter deixado a mesa no meio do jantar para comprar um pote dessa delícia, porque não podia ficar sem! rsrs

Esta receita de hoje vem da família da Maritha Domhof, que gentilmente compartilha uma parte de sua história com a gente. Obrigada!

Bora lá!

Ingredientes

  • 2 mangas grandes maduras
  • ½ litro de água
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 1 pitada de canela em pó

Modo de Preparo

  • Descasque as mangas. Coloque na água e deixe ferver durante dois minutos. Deixe esfriar.
  • Tire a polpa e bata no liquidificador por alguns segundos.
  • Acrescente o açúcar e a canela.
  • Bata mais alguns segundos até formar uma pasta homogênea.
  • Deixe esfriar e coloque na geladeira.

Agora é só aproveitar! Depois me conta o que achou! 🙂

Comida Típica Holambrense

Curtiu? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Ivonne de Wit

Ivonne de Wit

Idealizadora do Portal de Holambra, o mais completo e atualizado portal de informações turísticas de Holambra. É nascida em Holambra e descendente de holandeses. Formada em turismo, atua na área desde 2002. Leia mais sobre a autora...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...