18 Dicas para fazer um Ensaio Fotográfico em Holambra – Minha experiência diante da câmera!

Mulher posando para foto em campo de girassol

Quem nunca sonhou em ter fotos maravilhosas, para registrar um momento especial?

Seja qual for o motivo, uma foto bem tirada, num cenário bacana, pode se tornar o registro de um momento importante, que queremos guardar não apenas na memória.

Fazer um ensaio fotográfico já foi, no passado, algo apenas para editoriais de moda. Nós, meros mortais, com nossas imperfeições e inseguranças, sequer cogitávamos ser a modelo em frente às câmeras. Que bom que isso mudou!

Sendo bem sincera, eu também não achava que isso era para mim. Sempre morri de vergonha de me expor, de posar para a câmera. Até eu fazer o meu primeiro ensaio.

Em 2020, ganhei de aniversário dois ensaios, um no campo de girassóis e outro no de trigo. Então, se quisesse, efetivamente, ganhar o meu presente, eu teria que arriscar. E porque não fazer logo dois, né? Rsrs Agora que eu já perdi a vergonha, já fiz mais alguns, que vou te mostrar ao longo do post!

Confesso que o medo foi muito maior no período antes do ensaio do que durante. A fotógrafa Carolina Pedrosa, que tirou as minhas fotos, me deixou tão confortável, que acabei relaxando e curtindo o momento. O ponto alto, claro, foi ver o resultado!

Se você ainda tem dúvidas se deve ou não fazer um ensaio, como e onde fazer, talvez eu possa te ajudar. Vou te contar, em detalhes, como foi a minha experiência num ensaio fotográfico, aqui em Holambra mesmo!

Bom, vamos lá!

Depois que eu venci a vergonha, comecei a fazer várias caras e bocas! Rs (Locação: Theos Turismo)

O ensaio não começa no momento de tirar as fotos. Tem todo um preparativo antes, que precisa ser pensado com calma, para que você tenha o melhor resultado possível. Então, antes do ensaio, você precisa pensar em algumas coisas, como:

1. Por que fazer um ensaio fotográfico?

E essa resposta é fácil! E eu meio que respondi ali em cima, né? Eu quis vencer o medo e a vergonha, além de fazer um registro de uma fase importante da minha vida.

Mas, aqui em Holambra, vemos de tudo: ensaios pré-wedding, pedidos de casamento, gestantes aos montes, casais, famílias e ensaios solo.

Minha dica: arranje uma desculpa qualquer, porque vale muito a pena!

Piquenique no Bloemen Park
Qual a proposta do seu ensaio fotográfico? Ouse ser diferente! (Locação: Bloemen Park)

2. Onde fazer um ensaio fotográfico?

Ahhh… Em Holambra, né? Óbvio! Rsrsrs Tem cidade mais fofa do que essa? Com tantas opções de locais lindos para fotografar?

Então vamos explorar as opções que você tem por aqui:

  1. Nos campos de flores
  2. Na área rural
  3. Nos locais mais Instagramáveis de Holambra, como a rua dos guarda-chuvas

Para a primeira opção, você vai precisar contratar uma agência de receptivo. Não dá pra ir simplesmente invadindo as plantações, não é mesmo? Então eles fazem esse meio de campo pra gente não precisar se preocupar com isso. Fora que eles são experts em encontrar os cenários mais épicos, que muitas vezes nem eu sabia que existia!

Na área rural, depende. Se for dentro do sítio de alguém, vale o mesmo que acabei de comentar. Se for numa rua, ou local público, aí você fica livre para fazer do jeito que quiser.

Já no centro da cidade, existem várias opções, mas você precisa ficar atento ao dia e horário que vai fotografar, pois pode ser que estejam cheios de turistas querendo fazer exatamente o mesmo que você!

Mãos de Casal colocando cadeado no Deck do Amor
O Deck do Amor é um dos pontos turísticos mais procurados para ensaios românticos!

3. Quando fazer um ensaio fotográfico?

Hum… Aí você precisa se planejar um pouco. Existem alguns locais que ficam disponíveis o ano todo, como o Bloemen Park e a Macena Flores, por exemplo. Mas se você quiser um tipo de flor específico, precisa verificar sua disponibilidade.

O girassol e o trigo, por exemplo, são culturas de inverno. Você até encontra girassóis no resto do ano, nesses locais que mencionei, mas não na mesma quantidade. Os campos de girassóis que me refiro aqui, são aqueles que os produtores plantam para colher as sementes, não as flores. Aí, são campos imensos, de perder de vista. Esses são os que estão disponíveis somente nos meses de junho a agosto, ok? Aí, mesmo assim, é bom verificar com a agência o ponto de floração: se tiver muito fechado, ou já passando do ponto, não fica tão bonito.

Campo de Girassol
Quando eu me refiro a um mar de flores, é disso que eu tô falando! (Locação: Macena Flores/Foto: Giovane de Souza Pereira)

Mas talvez você não possa vir para cá nesses meses, e aí eu posso dizer com segurança: fica tranquilo, porque tem muitas outras opções lindas, ok? O pessoal aqui é fera, e conta com uma série de truques para produzirem flores o ano todo. Entre as opções perenes têm as margaridas, rosas, crisântemos, gérberas…

Outra coisa que você precisa levar em consideração é o clima. No verão é comum chover no final de tarde. Já no inverno, o tempo costuma ser mais firme. É nesse período, inclusive, que temos os mais belos espetáculos do pôr do sol. Entretanto, com a secura que vem com o frio, as plantas, em geral, acabam ficando mais secas e os gramados mais feios. Isso não acontece dentro das estufas, nem nos campos de produção, pois estas flores recebem água da irrigação. Mas no caso do centro, dos jardins públicos, não dá para garantir.

O campo de girassol ao pôr do sol é, disparado, o mais procurado para ensaios. (Locação: Macena Flores)

4. Quanto custa fazer um ensaio?

Bom, aí depende muito do quanto você quer investir. Quais são os custos envolvidos:

  1. Quantidade de lugares visitados
  2. Fotógrafo
  3. Tempo de duração do ensaio
  4. Roupas novas (se for o caso)
  5. Maquiagem (se você for contratar um profissional para isso)
  6. Acessórios (um chapéu, uma bijuteria… Enfim, o céu é o limite!)
  7. Deslocamento, refeições e acomodação – que acabamos esquecendo de colocar na conta, mas sempre tem, né?

Vai ser muito difícil eu te dar uma ideia do quanto isso pode custar. Por isso, sugiro que você faça orçamentos com antecedência, para escolher aquilo que cabe no seu bolso, ok?

Bolsa com trigo
Os acessórios ajudam a compor a história do ensaio. (Locação: Theos Turismo)

5. Quanto tempo dura em ensaio?

Normalmente, um ensaio dura por volta de duas a três horas. Isso vai depender um pouco da quantidade de locais que você deseja fotografar e quanto tempo vai ficar em cada um deles. Quanto mais pessoas, mais demora. Pets e crianças têm um tempo diferenciado – a paciência costuma acabar antes.

6. Melhor horário para fotografar em Holambra

Isso, com certeza, seu fotógrafo vai poder te explicar com mais propriedade. Como a fotografia depende da luz, ele vai precisar estudar com calma um monte de variáveis envolvidas.

De qualquer maneira, vale mencionar algumas coisas:

  1. Os melhores horários para fotografar na área rural costumam ser bem cedinho, até umas 10h da manhã, e depois das 16h. No meio dia, a luz pode “estourar”, ou seja, a luz do sol fica tão intensa, que acaba roubando a cena. Além disso, a tonalidade da luz muda de acordo com o dia, deixando-a mais dourada no final do dia (a Golden hour!), o que fica lindo na foto. Tem que lembrar também que se a luz vem de cima, a gente fica com cara de panda, com duas bolas escuras nos olhos, provocadas pela sombra da nossa testa. Se esse não for o tema do seu ensaio, fuja disso! Rs
  2. Para fotografar no centro, sinto te dizer, mas você vai ter que acordar cedo, meu amigo! Corra para chegar aos pontos turísticos antes de todo mundo, senão seu fotógrafo vai ter um trabalhão no Photoshop para tirar todas os turistas da imagem…
  3. Pôr do sol: Atente-se para o horário em que o sol se põe: no verão, chega a escurecer por volta das 19:30h. No inverno, às 18h é blackout total. Lembre-se também que há o risco de chover e/ou o céu estar nublado. Para garantir, comece mais cedo. Se der tudo certo (e eu espero que sim!), aproveite! Uma das coisas mais bonitas daqui é o nosso pôr do sol!
Garota posando no meio de trigal
O pôr do sol proporciona uma luz espetacular, chamada Golden Hour! (Locação: Theos Turismo)

7. Autorização para fotografar nas plantações

Como já mencionei antes, você vai precisar contratar uma agência de turismo receptivo para te levar aos campos de flores. Só eles têm a permissão para entrar nas propriedades, ok? Mas veja pelo lado positivo, o pessoal das agências é fera e está sempre antenado nos locais que estão mais bonitos no dia que você vai tirar as suas fotos. Como você poderia saber disso, não é mesmo? Além do mais, você terá um guia para te ajudar a chegar no local, que também costuma saber quais os melhores pontos para fotografar e, muitas vezes, serve de assistente para o fotógrafo. Pelo menos, nós tivemos uma baita ajuda da nossa guia, quando foi a minha vez.  

Aproveite para montar uma programação e deixar tudo alinhado entre a agência, o fotógrafo e você. Caso você escolha por mais de uma locação, precisa considerar o tempo de deslocamento entre elas, por exemplo. Assim, você economiza tempo e aproveita melhor o dia.

Já no caso do Bloemen Park, você não vai precisar, obrigatoriamente, de uma agência, mas eu te garanto que a assistência que eles dão vale a pena. Se você for por conta, lembre-se de agendar com o parque com antecedência.

8. Qual agência devo contratar?

Em Holambra temos cinco agências de receptivo e todas elas trabalham com isso. Pode ser que uma determinada agência tenha um local exclusivo, que a outra não tem. Tem também os lugares que acabam aceitando todas elas.

Eu conheço todas, mas vou deixar para você escolher a que se identificar mais, ok?

9. A escolha do fotógrafo

Uma coisa é certa: cada fotógrafo tem um estilo distinto, que precisa combinar com você. Tem gente que gosta de uma pegada mais roots, e outros de uma coisa mais produzida. É tudo uma questão de gosto. Quer parecer diva? Uma camponesa? Seja feliz! Já vi todo tipo de foto dar certo por aqui, por mais improvável que seja! rsrs

Então, eu sugiro que você dê uma boa olhada no portifólio do seu fotógrafo para entender qual o seu estilo e se combina com o que você quer fazer.

Outra coisa importante a considerar é de onde ele é. Você pode trazer o seu fotógrafo preferido, mas provavelmente terá que pagar pelo tempo dele, inclusive do deslocamento. Tem também alguns fotógrafos da região, que vêm com frequência para cá e já são experts em Holambra. E ainda tem a opção de fotografar com alguém daqui. A vantagem é que eles conhecem muito bem a cidade e vão poder te ajudar muito na escolha dos cenários e ainda dar várias dicas legais. E o trabalho deles não fica nem um pouco atrás da galera famosa que vai te cobrar muito caro por isso.

Como eu não conheço essa galera, vou te indicar alguns profissionais que eu conheço, e tenho certeza de que farão um ótimo trabalho. Depois me conta o que achou, ok?

Fotógrafa no campo de girassol
Fotógrafa Carolina Pedrosa, durante a minha sessão no campo de girassol. (Locação: Macena Flores/Foto: Giovane de Souza Pereira)

10. Equipamentos

Isso, definitivamente, é algo que só cabe ao seu fotógrafo dizer. Eu, para ser sincera, sou amadora na fotografia e não entendo muito disso. Só queria trazer uma ideia aqui: alguns fotógrafos também possuem drones! Talvez você possa cogitar esta possibilidade para o seu ensaio. É claro que, daí, o take vai ser diferente, explorando muito mais o ambiente do que você, uma vez que o ângulo será mais aberto. Também é preciso verificar o tempo para cada coisa. Talvez não dê para fazer tudo o que você esteja imaginando.

Outra ideia é fazer um vídeo, especialmente se você quiser postar nos stories do Instagram. Não necessariamente é o mesmo profissional que faz isso, mas é possível que eles possam trabalhar juntos no mesmo momento. #ficaadica

Profissional tirando foto
Seja qual for o equipamento, o que importa é o olhar do profissional! (Locação: Macena Flores/Foto: Giovane de Souza Pereira)

11. Quantas fotos adquirir?

Os pacotes costumam variar entre 20 e 40 fotos, mas sempre é possível negociar uma quantidade diferente. Na minha experiência, o mais difícil foi escolher entre tantas fotos lindas! Optar por um pacote mais completo pode ajudar nesta missão. No fim das contas, sempre dá para comprar algumas fotos extras após o ensaio.

Como é difícil escolher as fotos!

12. Que roupa usar?

Como eu disse, essa é uma escolha muito pessoal e depende da proposta. O que eu posso te contar, por experiência própria, é que as roupas mais clean dão um resultado mais bacana. Digo isso porque as flores já tem um colorido todo especial e acabam chamando muita atenção. E eu já vi foto de gente com vestido muito florido que, na minha singela opinião, competiam com as flores do fundo.

Cores fortes são bem vindas em locais onde a paleta de cores é bem clarinha, como os campos de trigo e feno. Aí elas vão acabar ajudando a dar ainda mais destaque em você!

Quanto ao sapato, prefira os mais confortáveis, sem salto, de preferência. Eu mesma caí na besteira de escolher uma sandália linda, novinha, para fotografar nos girassóis e quase caí algumas vezes. Lembre-se que o terreno foi preparado para uma produção, não uma passarela, ok? E outra, quando eu cheguei em casa, ela estava tão suja de terra, que quase tiver que jogar fora! Não que isso vá acontecer, mas é uma possibilidade. (Quem mandou querer ser diva, né?) Aí, uma dica legal de comentar é que no Bloemen Park, os canteiros foram pensados para visitação. Então lá, entre uma fileira e outra, existe grama! E isso facilita muito!!

Outra coisa importante que você precisa saber é que em muitos desses lugares não tem banheiro. Ou seja, se você quiser trocar de roupas, sugiro que faça entre uma fazenda e outra pois, senão, vai ter que trocar de roupa dentro do carro, como eu acabei fazendo… hahaha

Para terminar, mais uma dica: pense em roupas mais atemporais, que nunca saem de moda. Quem nunca parou para ver um álbum de fotos e dar muitas risadas pelas roupas que a gente vestia? Você não vai querer isso, vai? Rsrs Alguns fotógrafos tem referências para te passar, que podem ajudar muito! Solicite ao seu!

Garota com roupa estilo camponesa e trança
Prefira estampas pequenas para não roubar a atenção do seu rosto e das flores. (Locação: Macena Flores)

13. Cabelo e maquiagem

No meu ensaio, eu não me preocupei muito em contratar um profissional para fazer o meu cabelo e make. Como a minha proposta era mais natural, optei por fazer uma maquiagem leve, sem cílios postiços e deixar os cabelos soltos. A única coisa que fiz, foram as minhas unhas (que estavam necessitadas…)

Acho que foi a escolha certa. Durante a sessão, brincamos um pouco com a ideia de jogar a cabeleira de um lado para o outro, o que rendeu uns takes bem diferentes. Se eu tivesse ido para o cabeleireiro, provavelmente não ia topar fazer isso.

Eu, particularmente, gosto muito de expor a beleza natural das coisas: tanto das flores, quanto a sua própria. Por mais que eu e você não sejamos modelos, temos a nossa beleza. E, mesmo que você tenha uma cicatriz, uma mancha, não importa. Essa é a nossa história. Ela fez de você quem você é. E porque esconder isso? Mas fique à vontade para decidir o que achar melhor.

Mulher jogando o cabelo durante ensaio fotográfico
Depois de um tempo, a gente se solta e começa a ousar mais no ensaio... (Locação: Theos Turismo)

Durante a sessão:

14. Disposição

Você já decidiu fotografar, então, divirta-se! Afinal, fotos espontâneas sempre ficam lindas!

E se for viajar uma longa distância, talvez seja melhor você considerar a possibilidade de chegar um dia antes, para não ficar com cara de cansada na foto. Parece que não, mas posar para fotos também cansa!

Duas garotas posando no meio dos girassóis
Divirta-se! Fotos espontâneas são muito legais! (Locação: Theos Turismo)

15. Como posar para fotos?

O mais importante, neste momento, é driblar a vergonha e deixar-se levar. A minha fotógrafa foi nota 10, me orientando a cada clique, de onde eu deveria colocar a minha mão, direcionar o rosto, etc. Aí você vai se soltando e, quando vê, está jogando o cabelo de um lado para o outro, fazendo caras e bocas! rsrs

Os melhores fotógrafos fazem a direção do ensaio e esta é uma das maiores diferenças entre você tirar suas fotos com um profissional ou com por conta.

Posando para foto no trigo
Confie no seu fotógrafo e deixe que ele te guie! (Locação: Theos Turismo)

16. Onde trocar de roupas durante um ensaio fotográfico?

Não sugiro que você troque de roupas no carro, como eu acabei fazendo. Rsrs Ainda assim, esta foi a única alternativa naquela ocasião, por isso que eu fiz.

Algumas locações possuem banheiros também, mas não é uma regra. Sendo assim, tente escolher o visual certo para aquele local e aproveite o momento. Caso você mude de lugar, faça uma parada no meio do caminho para se trocar.

A preferência seria na própria agência. Alguns receptivos possuem um ponto de atendimento, com banheiro e espaço para você trocar de roupas, mas nem todos. Esta seria uma possibilidade. Se não for o caso, certamente eles conhecem alguns locais estratégicos para te indicar, ok?

Já no caso de um parque de flores, fica bem mais fácil, porque eles têm banheiros à disposição.

Depois das fotos:

17. Aproveite a viagem

Se você já está vindo para cá, reserve um tempinho para conhecer Holambra. Aqui tem tanta coisa legal, tanta cultura, história, comida boa e gente bacana, que vale a pena ficar um pouco mais. Tenho certeza que você não vai se arrepender! E se eu ainda não te convenci disso, leia o meu post sobre o que fazer em Holambra, que talvez você mude de ideia, ok?

Aproveite sua viagem para conhecer Holambra! (Locação: Moinho Povos Unidos)

18. Álbum de fotos

A ansiedade para ver o resultado após a sessão de fotos pode ser grande. A gente quer compartilhar com a família, com os amigos, postar nas redes sociais. Mas você já pensou em revelar as fotos? Fazer um álbum?

Talvez eu seja um pouco old school nesse assunto, mas sempre gostei de uma foto impressa. É tão gostoso pegar um álbum nas mãos e compartilhar as nossas experiencias, enquanto mostra as imagens para alguém!

E por que você não experimenta fazer isso também? Tem muitas opções nesse sentido: você pode imprimir em casa (num papel fotográfico tá?), mandar “revelar” (ai que velha!), montar um book por conta ou pedir para um profissional fazer para você.

Quer mais uma dica? Muitos fotógrafos também oferecem este serviço para você. E se você fechar um pacote, acaba pagando menos por isso. Como eles são especialistas em trabalhar com imagem, vão montar um álbum muito bonito! Não é uma ótima maneira de eternizar este momento?

Quero terminar este post fazendo um super agradecimento à Carolina Pedrosa, que já me fotografou diversas vezes aqui em Holambra e é muito talentosa! Todas as fotos acima são dela!

Também agradeço aos receptivos e atrativos da cidade, que sempre me recebem de braços abertos para que eu possa produzir estes conteúdos para você!

O fotógrafo tem a mesma missão do poeta: eternizar o momento que se passa. (Mário Quintana)

Curtiu? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Ivonne de Wit

Ivonne de Wit

Idealizadora do Portal de Holambra, o mais completo e atualizado portal de informações turísticas de Holambra. É nascida em Holambra e descendente de holandeses. Formada em turismo, atua na área desde 2002. Leia mais sobre a autora...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Piet Schoenmaker na Expoflora com o Tulipão

O Legado de Piet Schoenmaker

O eterno garoto-propaganda da Expoflora, Piet Schoenmaker, deixou um legado para a nossa à cidade e uma saudade imensa em nossos corações.

Rolar para o topo