O que fazer em Holambra: Dicas de uma Moradora & Turismóloga

Este, provavelmente, será o post mais completo, atualizado e detalhado que você irá encontrar sobre o que fazer em Holambra. E mesmo assim, nem tudo está aqui.

Muitas informações que encontro na internet estão incorretas ou desatualizadas – e eu posso dizer isso com a propriedade de quem mora aqui desde que nasceu e trabalha com turismo na cidade.

Letreiro de flores escrito Eu amo Holambra
Letreiro na entrada da cidade, próximo ao Moinho Povos Unidos.

Holambra é uma cidadezinha cheia de encantos, charme e beleza e, seria missão impossível relacionar tudo o que ela tem de especial num único post. Por isso, tentei reunir as dicas mais valiosas, tudo aquilo que você precisa saber, mas ninguém te conta, para que você tenha a melhor experiência possível na Cidade das Flores. Mas para que o texto não ficasse tão longo e cansativo, tive que resumir um pouco cada item. Se você quiser se aprofundar sobre algum deles, é só clicar no link que o acompanha, ok?

Então, sem mais delongas, bora lá!

Rapidamente, para você se situar: Holambra fica no interior de São Paulo, pertinho de Campinas. É uma cidade que foi colonizada por holandeses e produtora de flores. Sim, somos conhecidos como a Cidade das Flores, por sermos responsáveis pela comercialização de 45% de todas as flores e plantas ornamentais produzidas no Brasil! Então, eu vou te contar em detalhes o que você precisa saber para visitar os campos de produção, como fazer um ensaio fotográfico e muito mais! Além disso, não estranhe quando eu comentar sobre comida ou fachadas típicas! Aqui em Holambra, você vai encontrar muitos traços de nossa cultura espalhados pelos cantos da cidade!

Fachada Típica Holandesa e Moinho de Vento
Holambra possui belos cantinhos escondidos por aí, como este, na entrada do Museu.
Portal de entrada de Holambra
O Grande Portal Turístico dá as boas vindas aos visitantes!

1. Fazer um City Tour

Eu sempre gosto de sugerir um city tour como primeira atividade em Holambra, para que você possa se situar, reconhecer os locais que serão visitados posteriormente. Assim você não fica perdido e consegue ter uma noção de onde ficam os pontos turísticos, restaurantes, etc. Isso facilita muito na hora de se deslocar pela cidade. Aproveite para levar um mapa turístico para ir acompanhando o roteiro do passeio!

Os passeios turísticos são oferecidos pelos receptivos locais. São pequenas agências de viagens especializadas em passeios por Holambra. Cada uma tem seu próprio roteiro, mas que, basicamente, passam pelos mesmos locais, como centro, Moinho Povos Unidos e os campos de flores.

Eles costumam ter várias opções de transporte: você pode ir no seu próprio carro, no carro da agência ou numa van. Durante a pandemia, talvez você prefira optar pela opção que te deixe mais seguro, evitando compartilhar o transporte com pessoas estranhas. Esta é uma decisão sua, mas que pode influenciar no preço. É bom perguntar sobre isso, ok?

Normalmente, vai um monitor ou guia junto no passeio, que fica responsável pela visitação. É por isso que você não pode ir sozinho numa fazenda de flores!

A duração do passeio varia de acordo com a quantidade de locais que serão visitados. Em média, leva de uma a duas horas.

A grande vantagem de fazer um city tour em Holambra é que você vai receber uma série de informações valiosas sobre a cidade. Você vai aprender um pouquinho sobre a história da imigração holandesa, nossos pontos turísticos e sobre o cultivo de flores. E é aí que chegamos ao nosso segundo ponto:

Mulher colhendo flores
No passeio turístico é possível ver os trabalhadores cultivando as flores.

2. Conhecer os Campos de Flores

Holambra é nacionalmente conhecida como a Cidade das Flores, e muito disso se deve à Expoflora. A Festa das Flores foi quem projetou o nome de Holambra para o Brasil e fez com que ficássemos tão conhecidos. Além disso, nós produzimos quase a metade das flores que são vendidas no Brasil e acho que isso já é uma ótima justificativa para este título, não é mesmo? Sendo assim, como eu faço para ver flores em Holambra?

Bom, você tem várias opções:

  1. Faça um passeio turístico
  2. Visite um parque de flores
  3. Faça um ensaio fotográfico
  4. Conheça os jardins públicos
  5. Compre flores
  6. Participe de um evento
garota no meio das rosas
Já se imaginou nesse mar de rosas?
  1. Faça um passeio turístico: lembra que eu te falei que o city tour te leva para conhecer os campos de flores? Pois é! Esta é, sem dúvida, a melhor maneira de ver um campo em produção. Neste caso, os locais visitados são sítios que produzem flores para comercialização, ou seja, tudo o que é produzido lá vai parar em alguma floricultura do país. E o que torna esta experiência única, é que você vai aprender um montão de coisas sobre como as flores são produzidas, embaladas e enviadas para a venda. Não tem nada fake ou produzido neste passeio, tudo é autêntico!

Mas Ivonne, eu não posso ir por conta para a fazenda? Infelizmente não. E eu vou te explicar porque. O pessoal destes locais não tem como deixar uma pessoa de prontidão, 7 dias por semana, esperando pela chegada dos turistas. Além disso, pode ser que apareçam muitas pessoas ao mesmo tempo, e uma pessoa só não daria conta de fazer o atendimento. A solução encontrada foi fazer uma parceria com os receptivos locais para que eles se responsabilizassem pela visita. Esta é, então, a única maneira de visitar as propriedades comerciais, ok?

Eu gostaria de chamar a atenção para um sítio, em especial: a Macena Flores. Eles também são um sítio produtor de gérberas, cactos, suculentas e girassóis, mas possuem uma área de testes de novas variedades, a céu aberto, que é tão linda, que acabaram abrindo para visitação. As pessoas têm procurado para conhecer, fazer ensaios fotográficos, e até para pedidos de casamentos! Enquanto eles vão se adequando para receber os visitantes, eles pediram ajuda aos receptivos. Então, sim, você precisará contratar um guia para entrar lá, ok?

Moinho da Macena Flores
A Macena Flores possui uma réplica de moinho de vento em meio às flores.

2. Visite um parque de flores: O Bloemen Park (Parque das Flores em holandês) é espetacular! O local está sendo entregue em etapas e, quando estiver pronto, tenho certeza que será um dos parques mais bonitos do Brasil! A parte que já está pronta abrange mais de 30 tipos de roseirais, que são diferentes de uma produção comum. Para começar, o espaço entre os canteiros é maior e o solo é gramado. Fora isso, quem conhece um roseiral comercial sabe que os botões das flores ficam envoltos em uma redinha, que protege a mesma no processo de colheita e transporte. No Bloemen Park isso não acontece! As flores ficam abertas e só são podadas quando já estão começando a estragar. Isso garante fotos maravilhosas o ano todo! Além disso, o parque conta com uma estufa de limonium, gérberas e rosas, uma praça de alimentação, e uma vista deslumbrante. Está aberto todos os dias e não precisa de guia para entrar.

O Bloemen Park é especializado no cultivo de rosas.

3. Faça um ensaio fotográfico: Holambra se tornou a queridinha das grávidas e noivas, que buscam cenários maravilhosos para tirar as fotos deste momento tão especial. E, convenhamos, se você já viu uma destas fotos por aí, há de concordar que elas estão arrasando!

Neste caso, seja pelo motivo que for, você vai precisar se preparar um pouquinho mais. Um ensaio fotográfico envolve uma locação (cenário das fotos), um fotógrafo profissional, um look e uma make… Pode parecer complicado, mas não é. O grande diferencial desta opção é que os cenários são incríveis. Eles fazem parcerias com produtores de girassol, de trigo, feno e um monte de outros locais, que o mais difícil acaba sendo a escolha do lugar. Eu mesma fiz um ensaio deste tipo, então posso te contar com propriedade todos os detalhes desta modalidade.

Fique atento ao calendário, pois nem todas as flores florescem o ano todo ok?

Ah! Para fazer ensaio fotográfico, você também vai precisar contratar os serviços de um receptivo turístico, ok? 

Garota em meio ao campo de trigo
Além dos girassóis, é possível fazer ensaio fotográfico em meio ao trigal e outros cenários espetaculares. Foto: @carolinapedrosafotografia

4. Conheça os jardins públicos espalhados pela cidade. Durante muitos anos, nossa administração não deu a devida importância aos nossos jardins. Talvez por conveniência, ou pela dificuldade na manutenção, nossos jardins eram compostos, em sua grande maioria, apenas por plantas verdes. Massss… Desde 2013, a prefeitura vem trabalhando duro para deixar a cidade mais bonita. Uma destas praças que eu recomendo visitar é a do Bentão, em frente ao Paço Municipal. Ela fica na Al. Maurício de Nassau, bem próximo aos guarda-chuvas, que também viraram febre por aqui!

A Praça Bentão, em frente à Prefeitura, é um dos locais públicos mais floridos de Holambra.

5. Comprando flores: Pode parecer estranho eu te recomendar para ver flores numa floricultura mas, os gardencenters da cidade são imensos e possuem uma enorme variedade de flores e plantas. Muitas delas, inclusive, você não terá a oportunidade de ver no campo, somente na loja. E se você ainda não se convenceu disso, te convido a fazer um tour pelos gardens de Holambra!

O Gardencenter possui uma grande diversidade de flores e plantas à venda.

6. Por último e, não menos importante, participe de algum evento do ramo. Sim, temos diversos eventos ligadas ao segmento de flores e plantas, sendo os mais famosos: a Expoflora, que acontece em setembro; o Enflor/Garden Fair, que é um evento para floristas e paisagistas (em julho) e a Hortitec, um evento técnico para produtores (em junho). Os detalhes sobre eles você encontra no calendário de eventos da cidade, ok?

Arranjos florais em exposição na Expoflora
A Expoflora possui um pavilhão com arranjos florais, exclusivos do evento.

Como você pode ver, opções não faltam para você ver flores na cidade. Mas nem só de flores vive Holambra. Bora ver o que mais temos a oferecer?

3. Conhecer a História da Cidade

A história de uma cidade é parte de sua identidade. Eu acredito ser fundamental aprender sobre o passado de um local para entender sua dinâmica. As raízes de nosso passado são as bases de que somos hoje, como cidade, comunidade e povo. Esta mistura entre holandeses e brasileiros nos trouxe características muito peculiares, e que você não irá encontrar em nenhum outro lugar do mundo.

E o melhor lugar para aprender sobre isso é no Museu de Holambra. Nosso acervo, inclusive, foi considerado único pelos especialistas da Unicamp. Trata-se de fotos que foram tiradas por um dos primeiros imigrantes que vieram ao Brasil. Em posse de sua câmera fotográfica, ele conseguiu registrar momentos de muita emoção na partida da Holanda, as dificuldades da viagem e as conquistas na nova terra.

O espaço conta com duas réplicas de casas, tratores e outras máquinas, e muitas outras coisas. E, para eu terminar de te convencer a visitar o nosso museu, o ingresso é uma pechincha! 

Exposição de fotos do Museu de Holambra
O museu possui um acervo de mais de 800 fotos, tiradas por um dos pioneiros de Holambra.

4. Visitar o Moinho Povos Unidos e o seu Portal

Que tal conhecer o mais alto moinho da América Latina? Sim, nosso maior cartão postal é um moinho de grãos com mais de 38m de altura (mais alto que o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro!).

Projetado pelo arquiteto holandês Jan Heijdra, e construído inteiramente com madeiras e mão de obra brasileiras, o Moinho Povos Unidos é uma atração imperdível.

Lá, você terá acesso até o quinto andar. Subindo pelas escadas, você vai encontrar nosso museu (em breve!), que eu carinhosamente estou criando, para te contar sobre a origem dos moinhos no mundo, suas funcionalidades e importância. São informações ricas e completas, para você entender o que é um moinho, para que serve e como funciona.

Já no quarto andar, você terá acesso ao deck, com uma vista privilegiada da cidade. Lá também é o local onde os moleiros (os operadores do moinho) embalam a farinha moída. O quinto andar abriga as pedras-mó, responsáveis pela trituração dos grãos. Acima disso, ainda existem três andares, que não ficam abertas ao público, por serem de difícil acesso.

O passeio leva o tempo que a sua curiosidade permitir e custa apenas R$ 12,00, com meia entrada para quem tem direito e não é preciso agendar. Os valores arrecadados com a lojinha e a bilheteria são integralmente revertidos em melhorias (como o museu), já que a Associação que cuida dele é sem fins lucrativos. Seu funcionamento acontece de quarta a domingo, das 10h às 17h.

Aproveitando sua visita, conheça também o Portal do Moinho, que fica ao lado, numa das entradas da cidade. É lá que fica o monumento em homenagem ao Piet Schoenmaker, nosso eterno professor de dança folclórica holandesa, e também (ex) garoto-propaganda da Expoflora.

Também na mesma região, está o Centro de Cultura e Eventos Jan Heijdra, onde acontece a Feira de Artesanato aos finais de semana.

O Moinho Povos Unidos é o maior cartão postal de Holambra!

5. Tirar fotos com os guarda-chuvas e fachadas coloridas

Uma das ruas mais bonitas da cidade, margeada por árvores, ciclovias e calçadas, a Alameda Maurício de Nassau é um dos pontos mais requisitados de Holambra. E não é à toa! É nessa rua que ficam a Praça Bento Euzébio Tobias (Bentão), as sombrinhas coloridas e parte do Parque da Expoflora.

Os guarda-chuvas coloridos ficam bem no meio da rua, fazendo a conexão do recinto da festa, que fecha esta rua no mês de setembro. Inclusive, foi em 2019 que eles foram pendurados lá e, para nossa alegria, nunca mais saíram. Apenas tome cuidado com o trânsito, pois os carros têm circulação livre por este trecho, ok? Além dos guarda-chuvas, tem as fachadas coloridas, comida e bebida boa, para você relaxar e curtir com a família e os amigos.

No mês de setembro, toda esta parte da cidade fica fechada, pois integra o recinto da Expoflora, a nossa Festa das Flores. Este ano ela foi cancelada, devido à pandemia. Esperamos que no ano que vem tudo volte ao normal e nós possamos, novamente, celebrar a chegada da primavera em Holambra.

Muito próximo de lá, há uns 100m de distância, fica a prefeitura municipal, e uma linda praça florida. O Bentão, como nós costumávamos chamá-lo, era o cara responsável pelos jardins da cidade. Quando ele faleceu, foi homenageado com aquilo que ele mais gostava: um jardim. Foi assim que surgiu a Praça Bento Euzébio Tobias, que é aberta ao público e é gratuita.

Reserve um bom tempo para conhecer todas estas atrações, pois elas costumam render lindas fotos!

Orelhão de tamanco, guarda-chuvas coloridos e flores no Parque da Expoflora
Os famosos guarda-chuvas coloridos compõem um lindo cenário junto à flores e tamancos.

6. Colocar um Cadeado no Deck do Amor

Talvez você ainda não tenha percebido, mas Holambra é uma cidade muito romântica. Prova disso é o Deck do Amor. Inspirada na Pont des Arts, em Paris, o local é ponto de parada obrigatória para os casais apaixonados que desejam declarar seu amor.

Segundo a tradição, o casal deve colocar suas iniciais num cadeado e prendê-lo às grades do deck. Dessa maneira, o casal acredita que ficará junto para sempre. Romântico, não?

Se é lenda ou não, eu não posso garantir (se deu certo pra você, me conta aqui embaixo!). Mesmo assim, o lugar é super bonito, pois fica às margens da Lagoa Vitória Régia. Após tirar suas fotos, aproveite para caminhar ao longo do lago, que possui uma calçada, ciclovia e muitos pontos para um piquenique. Ao final, um parquinho para a garotada se divertir, à sombra de alguns fícus gigantescos.

Casal se beijando em frente ao Deck do Amor
O Deck do Amor é o reduto dos casais apaixonados em Holambra!

7. Fazer um tour pelos pontos mais Instagramáveis de Holambra

Uma das coisas que mais chamam atenção das pessoas que vistam Holambra é sua paisagem. Composta por fachadas holandesas, flores e plantas, não é difícil encontrar o cenário para a foto perfeita.

Um dos pontos mais visitados é o Grande Portal Turístico, logo na entrada da cidade (de quem vem sentido Campinas). Erguida aos moldes das construções de Amsterdam, a capital dos Países Baixos, ela possui diversas características que a tornam um dos melhores exemplares do que seria uma construção tipicamente holandesa: possui tijolo à vista, muitas janelas, telhado inclinado, etc.

Já o Letreiro Eu Amo Holambra, fica na Praça dos Coqueiros, um local bastante bucólico, com coreto e tudo! Entre todos os letreiros que temos na cidade, este é o que eu mais gosto. Com letras coloridas, do tamanho de uma pessoa, você pode juntar a galera para uma foto muito divertida! As outras opções que eu acho bonitas ficam na rodovia, e são um pouco mais difíceis de acessar. Estas sim rendem fotos muito top, quando tiradas de drone.

Aproveite também para conhecer o Parque Van Gogh, que fica do outro lado da rua. É lá que ficam os chalés à beira do Lago do Holandês. O local conta com locação de bicicletas, pedalinho, tirolesa, comes e bebes. É um lugar muito gostoso para ir com a família e deixar a molecada brincar em segurança, em meio à natureza. Pets também são bem-vindos!

Espalhados pela cidade, você ainda vai encontrar estátuas do “Tulipão”, o mascote da Expoflora, orelhão de flor, tamanco gigante… Então prepara a câmera e comece seu tour! Lembre-se ainda de marcar o @portaldeholambra nas suas postagens, ok?

Você também ama Holambra?

8. Fazer turismo Rural em Holambra

Diferente do que apenas dar uma passadinha com o city tour, você pode conhecer mais a fundo como vivemos na área rural.

O Rancho da Cachaça é um ótimo exemplo disso. Será um passeio (literalmente) gostoso, que vai dar saudade da casa da sua avó. É que lá eles possuem um fogão à lenha, onde cozinham o café da manhã, servido aos hóspedes da pousada, bem como o almoço, que, mesmo não estando hospedado, você pode desfrutar. Não podemos nos esquecer, é claro, da cachaça, produzida ali mesmo pelo Zé Roberto.

Uma boa prosa também é o forte dos irmãos do Sítio Joeljer. Famosos pelas pimentas que produzem, eles adoram receber pessoas para ensinar como degustar estas iguarias. É uma ótima oportunidade ara entrar em contato com a natureza, escutar o canto dos pássaros e apreciar a paisagem. Tudo isso, a cinco minutinhos do centro (é… Holambra é uma cidade pequena! rs)!

Tonéis de cachaça
Experimente as pimentas do Sítio Joeljer e a cachaça artesanal do Rancho da Cachaça.

9. Viver uma experiência com nossos anfitriões

Esta, talvez, seja uma das coisas que eu mais gosto em Holambra. Se você ler a descrição que uso na seção “Experiências“, vai ver que eu gosto muito de utilizar o termo “Turismo de Verdade”. Eu não sei exatamente se ele existe, ou se é pura invenção minha, mas acho que ele serve bem para descrever uma viagem memorável. Afinal, só criamos memórias daquilo que realmente despertaram nossas emoções.

Nesse sentido, convido você a participar das mais diversas experiências, para vivenciar conosco o nosso dia a dia. Você pode tomar um chá da tarde típico holandês, escutando as histórias do Tony, plantar um terrário de suculentas ou mesmo colher os girassóis em campo e montar seu próprio buquê. Já imaginou? Sensacional, né?

Chá sendo servido
Através das experiências você tem a oportunidade de entrar em contato com os moradores locais.

10. Almoçar Comida Típica Holandesa

Em algum momento, em meio a tantas opções, você provavelmente ficará com fome, não é mesmo? Então prepara o estômago, porque aqui é lugar para comer muito bem!

Para quem não sabe, a comida holandesa se parece muito com a alemã. É composta por alimentos mais pesados, como batatas e produtos à base de leite. Nem por isso, ela é menos saborosa!

O reduto mais famoso neste quesito é o Boulevard Holandês, (vulgo “rua da Casa Bela”) com sua rua em nível com a calçada, ciclovia, e muito paisagismo. É um cenário muito convidativo para aqueles que desejam sentar para tomar uma cervejinha, apreciando o movimento.

Uma das coisas que mais ajudou a consolidar o turismo em Holambra foi a nossa gastronomia. Então aproveita para pedir um joelho de porco, com chucrute e purê de maçãs em um de nossos restaurantes. Pode ser um salsichão com stampot também, ou um prato de Nassi Goreng. Hum!! Deu água na boca! Se você quiser saber mais sobre a nossa culinária, o blog está cheio de receitas e histórias! Senão esse texto não vai terminar nunca! Rs

Mas antes de eu me despedir deste tema, não poderia deixar de comentar sobre os doces. Formiguinha que sou, adoro provar as novidades que são servidas em nossas confeitarias e cafés! E olha que vai faltar tempo para você conseguir provar um pouco de tudo. Então, se eu puder sugerir, coma um stroopwafel com uma bela xícara de chá, ou um speculaas, que são bolachas muito famosas por aqui. Pode ser também um pedaço de torta, contato que não seja a holandesa (que de holandesa não tem nada). Você ainda vai encontrar uma série de doces a base de flores, um tanto quanto peculiares. Sem contar nos lugares maravilhosos em que ficam estas docerias, como a Zoet en Zout, que está à beiro do lago. 

Brodje Frikandel: prove comidas diferentes e faça uma viagem à Holanda em cada mordida!

11. Comprar Flores e Lembrancinhas

Sua experiência por Holambra não estaria completa sem um tour de compras, não é mesmo? Se você sonha em montar um jardim, ou quer só comprar um enfeitinho para a sala, fica ligado nestas dicas:

  1. Deixe para comprar flores ao final da viagem. Flores são delicadas e perecíveis, portanto, precisam de cuidados especiais. Nossos gardens são reabastecidos diariamente, graças ao Veiling, a nossa Cooperativa das Flores. Sendo assim, relaxa, que mesmo no domingo à tarde, as prateleiras ainda estarão repletas de opções, ok?
  2. Aprenda a comprar flores: Morro de pena quando vejo pessoas comprando flores abertas, que não vão durar mais do que alguns dias. Infelizmente, a maioria dos brasileiros ainda não têm o hábito de comprar flores regularmente e acabam fazendo escolhas ruins neste momento. 
  3. Como estamos no coração do universo das flores, você pode adquiri-las em floriculturas ou grandes centros de atacado. É o caso do Ceaflor, que é um Ceasa particular, mas que também fica aberto aos visitantes, ou da CNP, a Central de Negócios do Produtor. Mesmo nos gardens da cidade, existe a opção de venda em atacado, com preços surpreendentes. No Veiling, somente grandes atacadistas podem comprar, então não vem ao caso.

Já na parte das lembrancinhas, o destaque é para o artesanato feito pelos nossos artesãos, ou as cerâmicas de Delft, importadas da Holanda. As peças costumam lembrar aquilo que você verá pela cidade: tamancos, moinho e flores. Tem ainda produtos ao estilo cama, mesa & banho, enfeites, decoração, brinquedos, acessórios para jardinagem, vasos e muito mais.

Lembrando que os produtos vendidos dentro da lojinha do Moinho ajudam a manter o monumento funcionando.

Porcelana típica holandesa
A porcelana Delfts Blauw é importada da Holanda e pode ser encontrada nas lojas da cidade.

12. Hospedar-se em Holambra

Com tantas opções, tenho certeza de que você não conseguirá ver tudo em um dia. Se for o seu caso, recomendo que você procure uma acomodação por aqui. Temos hotéis e pousadas de todos os tipos, no centro ou na área rural.

Algumas delas são uma atração em si, como o caso do Hotel Duas Marias. Situado à beiro de um lago, o hotel tem inúmeras opções de lazer, como piscina, quadras, restaurante, academia, entre outras.

Experimente a nossa hospitalidade em um de nossos hotéis e pousadas!

Espero que você tenha gostado das dicas sobre o que fazer em Holambra. Conhece outra coisa legal? Conta pra mim! Vou adorar saber! E se ficou alguma dúvida, é só perguntar, ok? Basta deixar um comentário aí embaixo!

Grande abraço! 😉

Curtiu? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Ivonne de Wit

Ivonne de Wit

Idealizadora do Portal de Holambra, o mais completo e atualizado portal de informações turísticas de Holambra. É nascida em Holambra e descendente de holandeses. Formada em turismo, atua na área desde 2002. Leia mais sobre a autora...

2 pensou em “O que fazer em Holambra: Dicas de uma Moradora & Turismóloga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Piet Schoenmaker na Expoflora com o Tulipão

O Legado de Piet Schoenmaker

O eterno garoto-propaganda da Expoflora, Piet Schoenmaker, deixou um legado para a nossa à cidade e uma saudade imensa em nossos corações.

Rolar para o topo